Uêba - Os Melhores Links

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Genética: dominância completa e incompleta




      Quando Mendel fez experimentos com ervilhas e descobriu os fatores hereditários (hoje chamados de alelos de determinado gene) ele percebeu que na geração de híbridos F1 (heterozigotos)  ocorria apenas uma característica (um fenótipo), por exemplo se na geração parental (P) ocorrer o cruzamento de duas linhagens de plantas uma alta e a outra baixa, como visto na figura abaixo.
               

                                                     Geração Parental P


     Em F1 só haverá plantas altas, ou seja, tem dos tipos de alelos, mas somente um se expressa, nesse caso vou usar o exemplo clássico: onde A é o alelo dominante que se expressa e a é o alelo recessivo que não se expressa em F1, percebe que um alelo domina a expressão do outro, portanto há uma dominância completa porque sempre que eles estiverem juntos apenas um irá se expressar, o fenótipo visível é do alelo dominante, o recessivo só se expressa quanto estiver em homozigose (aa),  seja por meio de fecundação cruzada, seja por autofecundação

  Quadrado de Punett : geração parental P     
                                                                             
Tipos de gametas
A
A
a
Aa
Aa

a
Aa
Aa
 →     4 indivíduos Aa (plantas  altas)
                   ↓
Quadrado de Punett : geração F1
                                                                                                     
Tipos de gametas
A
a
A
AA
Aa

a
Aa
aa




     
→ 1 indivíduo AA (planta alta)
2 indivíduos Aa (planta alta),
1 indivíduo
aa (planta baixa)


geração P : AA  X aa   (fecundação cruzada) duas plantas envolvidas no processo

geração F1: Aa  X  Aa         (autofecundação)  uma única planta envolvida no processo

geração F2: ¼  AA, ½  Aa e ½  aa     resultado dos cruzamentos da  geração F1

     Veja que a proporção em P é igual tanto para o fenótipo (que é a característica apresentada: estatura da planta) quanto para o genótipo (que é a constituição genética), em F1 existe um genótipo heterozigoto, e ocorre apenas um fenótipo ( planta alta), já em F2 tem três genótipos, porém há dois fenotípicos, quanto a proporção genotípica é de 1 : 2 : 1 ou 25% homozigoto dominante, 50% heterozigoto e 25% homozigoto recessivo. Já a proporção fenotípica é cerca de 3 : 1 ou 75% de plantas altas para 25 % de plantas baixas.

     Existem alguns casos de interação entre os alelos na qual não existe dominante e recessivo, os alelos se expressão tanto quando em homozigose quanto quando em heterozigose. Em genética  isso é chamado de dominância incompleta ou ausência de dominância  é o que ocorre na planta chamada popularmente como maravilha, Mirabilis jalapa que tem dois alelos distintos para tal gene, ele determina a cor da flor dessa planta, um dos seus alelos, o alelo FB condiciona o surgimento de flor branca e o outro FV condiciona o surgimento da flor vermelha. A flor da planta é branca quando ambas as plantas que deram origem a ela, possuíam cada uma ao menos um alelo FB   ou por autofecundação de homozigoto (FBFB ), sendo assim o genótipo dessa nova planta FBFB, da mesma maneira que a flor da planta é vermelha quando ambas as plantas que deram origem a ela, possuíam cada uma ao menos um alelo Fv  ou por autofecundação de homozigoto (FvFv ), portanto o genótipo da nova planta é FvFv , que são homozigotos você deve ter percebido, até ai tudo bem. Mas e quando ocorrer heterozigotos? ,ou seja, FBFV como será o fenótipo ? ...ele será intermediário entre os dois fenótipos existentes, a planta terá a flor cor-de-rosa.

                                        Flor maravilha: três fenótipos
geração P :    FBFB   X     FVFV    (fecundação cruzada) duas plantas envolvidas no processo

geração F:    FBFV       X       FBFV (autofecundação)  uma única planta envolvida no processo

geração F:     ¼  FBFB , ½  FBFV  e ¼ FVFV resultado dos cruzamentos da  geração F1

     Veja que em P os genótipos e fenótipos são iguais, em F1 um fenótipo intermediário (flor cor-de-rosa) e em F2 ocorre três genótipos e três fenótipos com prevalência para o heterozigoto (flor cor-de-rosa).

PlanetaBrasileiro